Novos Programas de Reordenamento e Gestão da Paisagem

O Ministro do Ambiente e da Ação Climática determinou, por despacho publicado em Diário da República (nº 2507-A/2021), a elaboração de mais quatro Programas  de Reordenamento e Gestão da Paisagem (PRGP).

Os Programas das Serras das Lousã e do Açor, do Alto Douro e Baixo Sabor, das Serras do Marão, Alvão e Falperra e da Serra da Malcata juntam-se ao Programa de Reordenamento e Gestão da Paisagem das Serras de Monchique e Silves, já elaborado, e ao do Pinhal do Interior, cuja elaboração se encontra em curso.

Estes novos programas setoriais aplicam-se a territórios vulneráveis com elevado risco de incêndio e caracterizam-se por uma abordagem territorial integrada e participativa, envolvendo várias entidades da administração central e local, associações e organizações locais e proprietários.

No final, pretende-se ter um forte impacto na qualidade de vida das populações e na economia e dos territórios rurais, promovendo a multifuncionalidade, a biodiversidade e a resiliência da floresta, fomentando a criação de valor a partir dos recursos e valores disponíveis para atividades agrícolas, silvícolas, silvo pastoris, cinegéticas e turísticas, valorizando o capital natural e remunerando os serviços dos ecossistemas.

Os Planos de Reordenamento e Gestão da Paisagem fazem parte de uma estratégia nacional aprovada em 2020 com o Programa de Transformação da Paisagem.

A elaboração destes novos 4 Programas de Reordenamento e Gestão da Paisagem é da responsabilidade da Direção-Geral do Território, que para o efeito lançou um concurso público, cujas propostas podem ser podem ser apresentadas até às 23h59m do dia 03 de abril do corrente ano. Cada Programa deverá estar concluído no prazo máximo de 12 meses a contar da data de adjudicação dos respetivos trabalhos técnicos.

O Novo Bauhaus Europeu: Sessões de Esclarecimento Online

Até 26 de Fevereiro de 2021 irão ter lugar sessões de informação e esclarecimento sobre o Novo Bauhaus Europeu.

Inspirado no movimento Bauhaus, uma das mais influentes escolas de arquitetura e design, a Comissão lançou esta iniciativa com vista a desencadear uma transformação positiva das cidades e do nosso ambiente construído, favorecendo uma vaga de renovação urbana que concilie as dimensões artística, cultural, económica e ambiental e que possa fazer a ponte entre os mundos da ciência, da tecnologia, da arte e da cultura e gerar uma nova estética para a transformação ecológica.

Neste contexto a Comissão conduzirá inicialmente um processo participativo para conceber o projeto, que decorrerá até ao verão de 2021.

As sessões de esclarecimento são abertas ao público, não sendo necessária inscrição prévia. Para participar basta aceder ao link da sessão.

Os participantes são convidados a dar contributos e colocar as suas questões.

De acordo com o programa desta iniciativa, as sessões são temáticas, dirigem-se a um público alvo e/ou grupos de interesse específico.

 

Programa

15 Fev (11h00-11h50) - Regions, cities and local authorities

16 Fev (11h00-11h50) - Open to everyone

22 Fev (11h00-11h50) - Scientific communities

23 Fev (11h00-11h50) - Youth sector and universities

24 Fev (11h00-11h50)Creative sector (ARCHITECTS, designers, artists)

26 Fev (11h00-11h50) - Businesses

Mais informação sobre o Novo Bauhaus Europeu disponível em europa.eu/new-european-bauhaus/index_pt

ATÉ 10 DE FEVEREIRO VOTAÇÃO ONLINE OBRA DO ANO CATEGORIA EDIFÍCIO PÚBLICO E PAISAGEM

Building of the year 2021

ATÉ 10 DE FEVEREIRO VOTAÇÃO ONLINE OBRA DO ANO

CATEGORIA EDIFÍCIO PÚBLICO E PAISAGEM

No âmbito de uma iniciativa promovida pelo website Archdaily, tido como um dos sites de arquitetura mais vistos do mundo, encontra-se a decorrer a votação online para a para a eleição da Obra do Ano, na categoria de Edifício Público e Paisagem.

Entre os nomeados está o edifício sede do Observatório da Paisagem da Charneca, no Gaviãozinho, Chamusca.

O Observatório da Paisagem da Chamusca, criado em 2015, surgiu da necessidade de dar a conhecer a paisagem da Charneca e promover a comunicação entre pessoas e entidades interessadas em temas relacionados com a Charneca do Tejo.

Entre as iniciativas já implementadas destacam-se a realização de visitas de estudo de escolas, o acolhimento de visitas de estudo de várias instituições universitárias e visitas de instituições locais, bem como a realização de vários eventos públicos, como o Dia da Paisagem, em 2018, e dois Dias Abertos e o Dia da Paisagem em 2020.

Este Observatório promove ainda outros encontros que mobilizam diversas entidades com interesses na paisagem para partilha de experiências e estabelecimento de estratégias comuns. O seu trabalho foi já divulgado em diferentes fóruns nacionais e internacionais, com apresentação de comunicações sobre a sua atividade.

Este ano foi selecionado para a obra do ano na categoria de Edifício Público e Paisagem. Será premiada a obra mais votada em cada categoria, pelos utilizadores do site.

Após efetuar registo, poderá votar neste projeto aqui até ao dia 10 de fevereiro.

Conheça ainda os outros projetos em concurso.

Páginas

Subscreva PNAP RSS
X