Conselho de Ministros aprova as diretrizes para implementação do Programa de Reordenamento e Gestão da Paisagem das Serras de Monchique e Silves

Na sequência dos incêndios rurais de agosto de 2018, o Governo determinou a elaboração de um programa dirigido aos territórios mais afetados, o Programa de Reordenamento e Gestão da Paisagem para uma nova economia rural nas Serras de Monchique e Silves (PRGPSMS).

Elaborado de acordo com as orientações da revisão do Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território, o PRGPSMS, assume-se como exercício pioneiro de valorização da paisagem, que visa fomentar novos processos de trabalho e novos conteúdos a considerar nos instrumentos de gestão territorial e de política setorial.

Para consagrar as propostas resultantes da elaboração do PRGPSMS, o Conselho de Ministros aprova agora as diretrizes de planeamento e gestão, as áreas e as ações prioritárias de intervenção e o sistema de monitorização, possibilitando o avanço para a fase de execução das propostas, em paralelo com a adoção de um conjunto de instrumentos de política que enquadram e consagram a ampliação deste tipo de intervenções de planeamento e execução a outros territórios com idênticos diagnósticos.

O financiamento das áreas e ações prioritárias que venham a ser executadas no âmbito do PRGPSMS será efetuado na modalidade multifundos, conjugando, nomeadamente, os instrumentos de financiamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, do Fundo Ambiental e do Fundo Florestal Permanente.

Caberá à Direção-Geral do Território, em articulação com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I. P., a criação e manutenção operacional do Sistema de Monitorização do PRGPSMS integrado no Observatório do Ordenamento do Território e Urbanismo.

Aceda à Resolução do Conselho de Ministros n.º 50/2020, de 24 de junho, que aprova as diretrizes do Programa de Reordenamento e Gestão da Paisagem das Serras de Monchique e Silves

Documentário «Tudo é Paisagem»

TUDO É PAISAGEM - Documentário de Duarte Natario em Vimeo.

Assista ao documentário Tudo é Paisagem, um projeto do arquiteto paisagista Duarte Natário, que percorre algumas das obras emblemáticas da arquitetura paisagista portuguesa, dando a conhecer o legado dos pioneiros e os desafios de uma profissão que muito tem contribuído para a qualidade da paisagem e do espaço público. O realizador entrevista ainda vários profissionais de referência.

10 de janeiro – 1ª Edição do Prémio Gonçalo Ribeiro Telles

Decorreu no passado dia 10 de janeiro a cerimónia de entrega do Prémio Gonçalo Ribeiro Telles, prémio criado em 2019 e que se destina a homenagear uma personalidade na área ambiente e na paisagem.

Este prémio é uma iniciativa conjunta do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, da Causa Real, da Ordem dos Engenheiros e da Associação Portuguesa dos Arquitectos Paisagistas.

Na primeira edição do prémio foi distinguida a arquiteta paisagista e engenheira agrónoma Teresa Andersen, atual presidente da Associação Portuguesa dos Jardins Históricos e membro do Conselho Nacional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

A Arquiteta Paisagista Teresa Andersen é uma personalidade de referência na arquitetura paisagista em Portugal que assumiu, entre outros cargos, a presidência do Instituto da Conservação da Natureza, do Parque da Fundação de Serralves e do Jardim Botânico do Porto. Foi ainda membro do Conselho Científico da Agência Europeia de Ambiente, tendo participado na elaboração da candidatura da Região Demarcada do Douro a Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Recentemente, em 2019, foi uma das responsáveis pela candidatura do Santuário do Bom Jesus em Braga a Património Mundial da UNESCO.

Páginas

Subscreva PNAP RSS
X